Quem é você quando os holofotes se apagam?




"Se perguntam assim: Está tudo bem ?

Eu digo: Sim está.

Mas no fundo posso ver a tristeza dos meus olhos refletida nos olhos das pessoas. É tão claro, mas o outro não vê. Lhe falta discernimento espiritual para se observar além de você.

Quantas vezes tentei me esconder, preocupado com o que iriam dizer? Já cantei tão vazio, já orei mecanicamente?


Na igreja sento do seu lado, sou seu aliado, seu irmão, participo da evangelização.
Sou esposa, ou sou obreira, tenho atitudes de guerreira.
Sou útil, sou legal, as vezes sou até a tal ...

E se dissesse que faço tudo que me pedem como se eu fosse um robô, pois não tenho mais prazer em servir, a chama do primeiro amor há muito tempo se apagou. 

Mas faço o que faço pra me esconder, assim, ninguém me pergunta: Por quê ?

Na igreja sou o queridinho do pastor,

mas a noite quando vou dormir minhas lágrimas rolam sobre o cobertor.
Se pudesse colocar pra fora o meu gemido, eu gritaria assim:
Senhor volta logo, pra acaba com essa minha dor!!

Enquanto isso vou tentando sobreviver, mantendo o sorriso no rosto. Assim ninguém me vê. É inacreditável o que um sorriso pode fazer. Atrás dele escondo a vaidade que não me deixa falar, o ego... aquele que nunca me deixa confessar.

Quando deixo o microfone, o uniforme de obreira, a gravata de pastor, e as luzes se apagam, é que a minha realidade se torna reluzente, e nesse momento, não há fingimento, sou eu, eu mesmo e minha máscara.


E como posso de quem tem olhos de fogo eu tentar me esconder... Para aonde eu me esconderei do teu Espírito, para onde eu fugirei da tua face? Se eu subir aos céus, eu sei que lá tu estás, ou se eu mergulhar no mais profundo mar nunca poderei me ausentar do Teu olhar.

Começo então a perceber um Deus que me vê além do meu olhar, sabe o que penso, mesmo quando não quero falar. Será que como ELE mais alguém pode enxergar ?"



Muitas pessoas a partir do momento em que recebem algum cargo no ministério (seja pastor, esposa de pastor, obreiro(a), cantor(a), pregador(a), evangelista etc.), começam a pensar que precisam ser perfeitas, que não podem ter mais problemas e muito menos procurar ajuda, as auto-cobranças aumentam muito mais.

Ela enraizou em sua mente que procurar ajuda simboliza confessar que é fraca, que não pode ocupar esse cargo ministerial. Além disso há o medo de que as pessoas pensem que ela está mal espiritualmente, que está em pecado, que está endemoniada, que seu líder vai lhe tirar da obra de Deus, e mais mil e outras flechas que o diabo lança em sua mente.

Então ela deixa de buscar uma orientação com uma pessoa que esteja em um mesmo nível espiritual e ministerial que ela ou em um nível maior, teme e se isola. E pronto... surge então um terreno muito fértil para satanás jogar suas sementes malignas. E as auto-cobranças ficam a flor da pele.

Provérbios 18: 1 "Aquele que vive isolado busca seu próprio desejo; insurge-se contra a verdadeira sabedoria."

Provérbios 24: 6 "Porque com conselhos prudentes tu podes fazer a guerra; e há vitória na multidão dos conselheiros."

Provérbios 15: 22 "Onde não há conselho, frustram-se os projetos; mas com a multidão de conselheiros se estabelecem."

Eclesiastes 4: 9-10 "Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Pois se caírem, um levantará o seu companheiro; mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá outro que o levante."


A auto-cobrança espiritual tem destruído a vida de muitos servos de Deus.
Por mais que a pessoa se cobre constantemente, sempre encontrará algo com o que não esteja satisfeita. Assim surge a culpa, o peso na consciência, fazendo-a sofrer ainda mais. 
Primeiro sofre pela falha vinda do excesso de auto-cobrança e logo depois pela culpa. Este ciclo vicioso então começa a afetar a própria auto-estima espiritual, por nunca estar satisfeito com as coisas, com os outros ou principalmente consigo próprio.
A auto cobrança atua como uma forma de pressão interna que nos impede de ver os resultados brilhantes que conseguimos no nosso dia-a-dia.
Claro que temos o costume de achar que se cobrar é importante para conseguir alcançar uma melhora na qualidade de nossos serviços. Mas isso não é se cobrar, é ter disciplina para alcançar a sua meta. Ser disciplinado não é se colocar para baixo.



Soluções:

1- O primeiro passo para essa resolução é a humildade. Muitos pensam que viraram super heróis evangélicos, até que acontecer a primeira queda, passarem pelo deserto, e aprenderem a depender de Deus.
Você deve entender que é um ser humano como outro qualquer, de carne e osso, com qualidades e defeitos, que pode ficar doente, pode não “dar conta” de tudo, que ás vezes as coisas podem sair de forma diferente do que se esperava, assim como com qualquer pessoa. Somos muito limitados, pouco capazes, falhos e se não nos humilharmos diante de Deus e do próximo, jamais chegaremos em lugar nenhum..

"A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." 
2 Coríntios 12:9-10



2- Se você for com um grupo para a selva e encontrar com um leão, ele não vos atacará, porque vocês estão juntos, unidos. Documentários mostram que leões, leopardos e lobos nunca atacam grupos de ovelhas, mas eles sempre esperam de tocaia para devorar uma ovelha desgarrada, aquela que fica para trás, longe do grupo. Isso se aplica na vida espiritual. Satanás não tem como nos atacar quando estamos unidos na mesma fé, mas quando nos afastamos do grupo, ficamos vulneráveis para a ação do mal. 
Uma dica importante é: permanecer unido com pessoas da mesma fé em momentos de esfriamento espiritual. Desabafe, peça oração, se envolva com o grupo, assim você não será uma presa fácil para o diabo.



3- Não é você que deve ter um ministério, é o ministério que deve te ter. "Louvo a Deus que me teve por fiel, pondo-me no ministério." I Timóteo 1:12
"Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda. " João 15:16



4- Seja disciplinado mas não seja um auto-cobrador.



5- Quanto mais desejar somente a perfeição, maior a chance de frustração, o que costuma gerar desânimo e tristeza. É comum o surgimento de sintomas depressivos secundários a quadros de ansiedade generalizada, assim como aconteceu com o Profeta Elias da Bíblia. Confira em I Reis 19:1-7.



6- Portanto tenha o chamado “jogo de cintura”, flexibilidade, adaptabilidade. Se perdoe mais, não se cobre demais, se enxergue como ser humano, que tem o direito de falhar e não precisa agradar a todos. Seja menos rígido com você mesmo e com as pessoas e situações ao seu redor.



7- Se você se cobrar, e se colocar como apenas uma máquina de cumprir tarefas, já vai fazer a obra de Deus com um peso nas costas, com uma sensação de desconforto que nem sabe bem como definir. Deus quer que façamos a obra Dele com excelência, porém sem fardos mais pesados do que possamos suportar. "Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve." Mateus 11:28-30

Se cobrar em demasia por algo, quer dizer não respeitar seus limites de entrega que Deus determinou a você, é não ter prazer em realizar sua função ministerial, é ser um crente robótico, é não ver Deus agir através de você. Assim o primeiro amor se esfria. A cobrança em excesso afasta a sensação de realização pessoal e ministerial.

Share:

2 comentários

  1. ola daniele como faço pra te mandar um email? queria uma orientação

    ResponderExcluir
  2. LIDAS MENSAGENS QUANDO LI SENTI O PRÓPRIO DEUS FALANDO COMIGO QUE DEUS TE ABENÇOE SEMPRE EM NOME DE JESUS

    ResponderExcluir